“Uma Intervenção”

Projeto cultural brusquense apresenta live “Uma Intervenção”
Texto do premiado dramaturgo inglês Mike Bartlett terá leitura dramática dos atores Jenifer Schlindwein e Everton Girardi

Sabe aquelas conversas que temos com nossos amigos e colegas, quando percebemos a divergência entre ideologias, posicionamentos políticos e até mesmo sobre os relacionamentos? É nesse contexto tão atual, que no dia 21 de março, domingo, às 20h, o público poderá acompanhar gratuitamente a live “Uma Intervenção”, leitura dramática do texto do premiado dramaturgo inglês Mike Bartlett, com os atores Jenifer Schlindwein e Everton Girardi, e direção de Max Reinert. A live será transmitida pelo canal do Youtube da PrismaCultural (link direto: bit.ly/30joSbq) e ao final o público também poderá participar de um bate papo com os atores e com o diretor.
O projeto cultural é viabilizado com recursos da Lei Federal n° 14.017, de 29 de junho de 2020, no município de Brusque.

Relações e polarização
“O texto traz a questão de divergência de pensamentos entre as consequências do apoio à uma intervenção bélica e do fato de não respeitarmos as diversidades, onde o resultado é praticamente o mesmo após o fim de uma guerra: o isolamento. O tema é bastante pertinente no momento que o Brasil atravessa, de intolerância e polarizações extremistas. ‘Uma intervenção’ trata a complexidade das relações pessoais, o quanto sofremos interferências uns dos outros e de nosso meio, o quanto nossas relações são reflexos das nossas ações”, comenta Girardi.
O projeto conta ainda com Sérgio Valle como produtor Executivo, Bianca Busato Portella como tradutora, Leonam Nagel como técnico de Execução, e Camila Francisco na interpretação de libras.

Saiba mais
Everton Girardi é ator, diretor e jornalista, com diversos cursos na área de atuação e dramaturgia. Realizou diversos projetos artísticos, entre eles a direção e atuação do espetáculo “Fanny – a rainha da cidade” e “Ao Som dos Teares”, pelo Trama Grupo de Teatro. Além disso, trabalha com audiovisual, tendo feito vídeos publicitários para diversas produtoras.
Jenifer Schlindwein é atriz, trabalha no setor de Cultura no município de Guabiruba, e é conhecida pela personagem “Dona Trude”. Com diversos cursos na área, já atuou em filmes de curta-metragem e vídeos publicitários. Foi selecionada para o curso com Eugenio Barba (considerado um dos maiores diretores teatrais da atualidade), além de atuar nos espetáculos “Paixão e Morte de um Homem Livre”, “Fanny – a rainha da cidade”, e “Ao Som dos Teares”.
Max Reinert é integrante da Téspis Cia. de Teatro desde sua fundação em 1993, tendo realizado outros trabalhos profissionais antes desta data. Em seu processo de formação estudou vários aspectos das artes cênicas. Integrou o Núcleo de Dramaturgia do SESI/PR – Teatro Guaíra, onde desenvolveu estudos referentes a construção dramatúrgica contemporânea. É autor do premiado texto “Pequeno Inventário de Impropriedades”, e das publicações e montagens “Hipotermia”, “Blow me Up” ou “Sobre a Natureza dos Homens Bomba”, “Agora Sou Outra”, “Índice 22” (em cartaz) e “Meteoros”, em diversos locais do país.
Em 2020, em função da pandemia voltou sua produção para o ambiente virtual, tendo realizado versões de espetáculos de sua companhia para o ambiente on-line. Além disso, com a Téspis dirige “Pa Pe Lê – uma aventura de Papel”, espetáculo para crianças selecionado para o Festival Funarte de Teatro Virtual.
SERVIÇO
Live “Uma Intervenção”
Leitura dramática do texto do premiado dramaturgo inglês Mike Bartlett
Dia 21 de março, domingo
Às 20 horas
Com os atores Jenifer Schlindwein e Everton Girardi
Direção de Max Reinert
No canal do Youtube da PrismaCultural: https://bit.ly/3vtFj3C (link direto)
Classificação etária: 14 anos
Acessível em libras

6ª Festa da Integração

6ª Festa da Integração, que acontece nos dias 1º e 2 de junho, sábado e domingo, no Pavilhão São Cristóvão, Bairro Aymoré. Com atrações típicas como gastronomia, apresentações musicais e de dança, exposição de animais e implementos agrícolas, artesanato e feira com os produtores guabirubenses, a festa encerra com o show de Dazaranha & Camerata Florianópolis.

Desde 2017 o espetáculo une dois dos mais importantes projetos culturais de Santa Catarina: a banda Dazaranha e a orquestra Camerata de Florianópolis. Ambas são nativas da capital catarinense. A banda existe desde 1992 e é um ícone da música estadual. A orquestra foi fundada em 1994 e é reconhecida em todo o país não apenas pelo trabalho com música sinfônica, mas também pela versatilidade nas execuções de diferentes gêneros musicais.

Tudo isso, claro, sem deixar de valorizar a cultura local. O público terá ainda opções como voo de parapente, encontro de carros antigos, Festival de Danças Folclóricas e de Danças de Integração, atividades com trilheiros, desfile alegórico, shows musicais locais e regionais e a escolha da nova realeza da festa.

Parceria

Neste ano, a Prefeitura de Guabiruba conta com a parceria da Prisma Cultural para realizar a Festa da Integração. A empresa é especializada na organização de eventos culturais através da captação de recursos via Lei Rouanet e vem com a proposta de renovar os espaços, encontrar novas parcerias e concretizar ainda mais a festa no município. Ela é a responsável pela inclusão do espetáculo Dazaranha & Camerata Florianópolis na programação.

Programação geral

6ª FESTA DA INTEGRAÇÃO

01 DE JUNHO
Sábado

11h – Abertura da 6ª Festa da Integração
Exposição de pequenos e grandes animais, produtos e implementos agrícolas, artesanato, cultura
Feira de Produtos Locais
11h30 – Show com Eletroldo Acústico com Silvano Baron
12h – Feijoada dos Trilheiros de Guabiruba em prol do Hospital de Guabiruba
12h – Exposição de Carros Antigos
14h – Banda Dick Vigarista
18h – Premiação Jogos Comunitários
19h45 – Festival de Danças Folclóricas
21h – Danças de Integração
21h30 – Show com a Banda Vox 3
2h – Encerramento

02 DE JUNHO
Domingo

8h45 – Trilha da Integração
Realização: Moto Clube Dragões da Trilha, Trilheiros Gaiola Clube e Jeep Clube Amigos da Trilha
9h – Desfile alegórico da Festa da Integração
10h30 – Rodrigo Kormann Acústico
12h – Almoço com prato típico em prol da Apae
13h – Banda Das Lebens Lied
14h30 – Banda A Cor do Sol
17h30 – Escolha da Realeza da 7ª Festa da Integração
19h30 – Show com Orquestra Camerata & Dazaranha

No dia 20 de fevereiro, o 3º BQ(en)cena traz a Guabiruba o espetáculo “Pequeno Circo de Variedades”, da Cia Circo-Íris (SC)

O 3º BQ(en)cena traz a cidade de Guabiruba o espetáculo Pequeno Circo de Variedades da Cia Circo-Íris (SC), a apresentação cômico circense marca o encerramento da terceira edição do projeto BQ(en)cena e também a inauguração da nova sede da Fundação Cultural de Guabiruba. O evento acontece no dia 20 de fevereiro, inicia as 19h com cerimônia de encerramento e a apresentação do espetáculo as 19h30, entrada gratuita. A intervenção tem classificação livre; nesta os palhaços Grapixo e Pixincha são sócios proprietários de um Pequeno Circo de Variedades e juntos andam pelo mundo apresentando atrapalhados números circenses de malabarismo, acrobacias, mágicas e mistério, sem esconderem suas fragilidades de palhaços. Eles acreditam que através do riso podem fazer do mundo um lugar melhor.
A terceira edição do BQ(en)cena – temporada de teatro, iniciou em agosto de 2017, com abertura de edital nacional para seleção de espetáculos teatrais, que recebeu na época 522 projetos inscritos, dos quais foram selecionados 22 espetáculos pela equipe de selecionadores formada por Kil Abreu, jornalista, crítico e pesquisador, membro da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e curador no Centro Cultural São Paulo (CCSP). Luciana Eastwood Romagnolli, crítica de teatro, fundadora do site Horizontedacena.com, com atuação em diversos festivais do país, doutoranda em Artes Cênicas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Valmor Nini Beltrame, ator, diretor, dramaturgo, escritor, doutor em artes pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
Tendo com espetáculo de abertura Farinha com Açúcar ou sobre a Sustança de Meninos e Homens, do Coletivo Negro de São Paulo, com apresentações nas cidades de Brusque e Florianópolis em outubro de 2017. Nesta edição a temporada amplio seu raio de atuação, com apresentações sendo realizadas em cinco cidades da região (Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e na capital), totalizando 33 apresentações com público superior a 2.500 expectadores e espetáculos vindos de cinco estados brasileiros.
O projeto que conclui sua terceira edição, desde o ano de 2013, movimenta a cena teatral da cidade de Brusque e região, trazendo espetáculos premiados nacionalmente, contribuindo para formação de público, atores e entusiastas das artes cênicas. Durante as três edições foram realizadas 86 apresentações, em teatros, escolas e espaços alternativos, com público superior a 11.000 expectadores. O projeto também promoveu oficinas de formação, que propiciaram a criação de grupos teatrais e montagens de espetáculos na cidade de Brusque.
Importante salientar que a terceira temporada do BQ(en)cena só foi possível graças ao patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, RVB Malhas, Zen S/A e ZM S/A, com realização do Ministério da Cidadania, através da Lei Rouanet e PrismaCultural. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

SERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta: Pequeno Circo de Variedades , da Cia Circo-Íris (SC)
Dia 20 de Fevereiro, às 19h – Cerimônia de encerramento 3º BQ(en)cena, 19h30 – espetáculo
Fundação Cultural de Guabiruba – Rua Brusque, nº 1000, Centro – Guabiruba/SC (antigo escritório da empresa Guabifios)
Classificação indicativa: livre
Gratuito
Duração: 45min

Ficha técnica:

Atuação: Luca Tuã do Amaral e Rafaela Catarina Kinas
Direção: Rodrigo Robleño (Palhaço Viralata) Assessorias Artísticas:
Trilha sonora: Fernando Lobo e Luís Guilherme Holl
Cenografia: Juliano Valfi
Consultoria de iluminação e elétrica: Alex Souza
Figurinos: Beatriz Carneiro (Kalibazar Atelier)
Fotografia do espetáculo: Chris Mayer
Design: Isabela Bugmann
Produção: Cia Circo-íris

Neste sábado, o 3º BQ(en)cena traz a Brusque espetáculos de Teatro lambe-lambe, da Cia Andante (SC)

As apresentações são gratuitas e individuais e ocorrem, das 10h às 12h, durante a programação do Sábado Fácil, organizado pelo CDL

Teatro de caixa, miniteatro, teatro lambe-lambe, magia e encantamento. Neste sábado, dia 10, o 3º BQ(en)cenatraz a Brusque dois  espetáculos e uma caixa instalação ,“Do lado de Lá”, “O Quarto de Edith ” e “Pausa para Olhar o Tempo”, da intervenção Espia Só, da Cia Andante (SC). As apresentações, que possuem tempo estimado de três a quatro minutos, são gratuitas e individuais (um espectador por vez) e ocorrem, das 10h às 12h, na Praça Barão de Schneeburg, no Centro, durante a programação do Sábado Fácil, organizado pela Câmara de Dirigentes e Lojistas (CDL) de Brusque. A classificação indicativa é a partir de 5 anos.

A Cia Andante nasceu em Itajaí (SC) e atualmente reside em Canelinha (SC). A Companhia se dedica ao teatro de animação e à palhaçaria desde 2005. No fim do mês de novembro, o 3º BQ(en)cena levará as apresentações para a cidade de Nova Trento. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.brou www.facebook.com/prismaculturall

SINOPSES DOS ESPETÁCULOS
Do Lado De Lá: Às vezes desejamos a felicidade lá longe, sem perceber que ela pode estar …do lado. Inspirado no livro ” A flor do lado de lá” de Roger Mello, espetáculo apresenta a história de uma boneca de pano e seu objeto de desejo. Com Jô Fornari. Duração: 3 minutos.
O Quarto de Edith: O que será que existe de tão importante dentro do quarto de Edith para que Cindy, a gata manhosa e brincalhona, insista tanto em entrar? Essa é uma aventura que pode nos levar a uma grande descoberta. Com Rafaela Kinas. Duração: 3 minutos.
Pausa para Olhar o Tempo: A caixa-instalação propõe um olhar e uma escuta. Olhar para aquilo que se vê e ouvir aquilo que não se vê. O que você vê e ouve quando olha o tempo?  Duração: livre.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada de teatro do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, RVB Malhas, Zen S/A e ZM S/A.

SERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta espetáculos do projeto Espia Só, da Cia andante (SC)
Dia 10 de novembro, em Brusque, das 10h às 12h
Na Praça Barão de Schneeburg (Centro – Brusque/ SC), durante a programação do Sábado Fácil, organizado pela CDL de Brusque
Classificação indicativa: a partir de 5 anos
Apresentações gratuitas e abertas ao público.

Nos dias 24 e 25 de outubro, o 3º BQ(en)cena traz a Brusque e a Guabiruba o espetáculo “Diz que Sim”, do Coletivo Baal (SC)

As apresentações são gratuitas e ocorrem na Faculdade São Luiz e na Escola de Educação Básica Prof. João Boos, respectivamente

Questionamentos, dúvidas, confrontos pessoais e a busca de uma cura. Esse é o enredo do espetáculo Diz que Sim, do Coletivo Baal (SC), que o 3º BQ(en)cena traz a Brusque e a Guabiruba, nos dias 24 e 25 de outubro, respectivamente. No dia 24, a apresentação ocorre na Faculdade São Luiz, em Brusque, em duas sessões, às 14h30min e às 19h30min, e, no dia 25, na Escola de Educação Básica Prof. João Boos, em Guabiruba, também às 14h30min e às 19h30min. Todas as apresentações são gratuitas e abertas a alunos e público em geral. Para reserva de ingresso, basta enviar nome completo e número do CPF para o e-mail contato@prismacultural.com.br. Com direção de Vicente Concilio, atuações de Beatriz Cripaldi, Gabriela Drehmer, Julia Weiss, Thaís Carli e Vanessa Civiero, direção e concepção musical de Zé Renato Mangaio, execução musical de Fernando Bresolin e Rafael Martins, e produção de Camila Petersen, o espetáculo tem duração de 50 minutos e classificação etária a partir de 12 anos.

A peça Diz que Sim narra a história de um menino que parte em uma perigosa viagem para encontrar a cura para a doença de sua mãe. Quando ele adoece no meio do caminho, o confronto com a tradição é inevitável. Sim ou Não? Tradição ou Divergência? Esse confronto é o mote para questionar o dilema entre o indivíduo e a sociedade. “A partir do dilema central do texto Aquele que diz sim, de Bertolt Brecht, o Coletivo Baal cria uma versão que retoma a origem musical do espetáculo”, explica o diretor Vicente Concilio.

Segundo Concilio, o musical Diz que Sim é o resultado de uma pesquisa iniciada no ano de 2011, com a encenação de um outro espetáculo do Coletivo, o BadenBaden. Nesta nova proposta se uniu o texto de Brecht a uma proposta musical, devolvendo o caráter de partitura ao texto impresso. “Brecht classificou Aquele que diz sim/Aquele que diz não como ópera escolar, musicada por Kurt Weill, um de seus grandes parceiros. Aquele que diz sim estreou em 1930, no Instituto Central de Educação e Instrução de Berlim, encenada por alunos e uma orquestra amadora”, complementa.

Em 2017, o espetáculo Diz que Sim, do Coletivo Baal, foi contemplado pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, com apresentações em escolas públicas de Santa Catarina. O Coletivo surgiu em 2010 e desde então é inspirado pelas propostas das peças de aprendizagem de Bertolt Brecht, dedicando-se a pesquisar estratégias para encená-las.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada de teatro do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, RVB Malhas, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

prisma_Diz_que_Sim_cartaz_A3_sm (1)-1SERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta Diz que Sim, Coletivo Baal (SC)
Dia 24 de outubro, em Brusque, às 14h30 e às 19h30
No Auditório da Faculdade São Luiz (Av. das Comunidades, 233, Centro 1)
Dia 25 de outubro, em Guabiruba, às 14h30 e às 19h30
No Ginásio da Escola de Educação Básica Prof. João Boos (R. Brusque, 623, Centro)
Entrada gratuita e aberta a alunos e público em geral. Para reserva de ingresso, basta enviar nome completo e número do CPF para o e-mail contato@prismacultural.com.br
Classificação indicativa: a partir de 12 anos
Duração: 50min

 

 

FICHA TÉCNICA
Diz que Sim, Coletivo Baal
Direção: Vicente Concilio
Elenco: Beatriz Cripaldi, Gabriela Drehmer, Julia Weiss, Thaís Carli e Vanessa Civiero
Direção e concepção musical: Zé Renato Mangaio
Codireção musical: Fernando Bresolin
Execução musical: Fernando Bresolin e Rafael Martins
Figurino: Veridiana Piovezan
Modelagem e costura: Ateliê da Harumi
Produção: Camila Petersen

3º BQ(en)cena traz a Brusque o espetáculo Das Águas, da Cia Carona de Teatro (SC), nos dias 29 e 30 de setembro

As apresentações ocorrem no Teatro do CESCB, às 19h30min, e os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf

Diluídas na chuva que cai incessantemente, personagens e histórias passeiam como se fizessem parte da paisagem. Lembranças caem como a garoa, para logo serem esquecidas. Esse é o enredo do espetáculo Das Águas, da Cia Carona de Teatro (SC), que o 3º BQ(en)cena traz a Brusque nos dias 29 e 30 de setembro. As apresentações ocorrem no Teatro do CESCB, às 19h30min. Os ingressos são limitados e já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Com texto de Gregory Haertel, Das Águas conta com direção de Fábio Hostert e com atuações de James Beck, Pépe Sedrez, Sabrina Marthendal e Sabrina Moura. A concepção visual é assinada por Charles Steuck, Ali Assumpção e Leo Kufner, a concepção sonora pelo músico Junior Marques e a trilha sonora pela cantora Mareike. A classificação indicativa da peça é a partir de 12 anos.

O espetáculo estreou no dia 22 de outubro de 2012, em Blumenau. “A partir da traumática e recorrente experiência das cheias em nossa região, em 2011, resolvemos nos unir para criar um espetáculo que levasse aos palcos as sensações, sentimentos e fragmentos de histórias relacionadas as recorrentes cheias que assolavam o munícipio”, explica a atriz Sabrina Moura.

O dramaturgo e escritor Gregory Haertel comenta que, tendo a enchente como protagonista, optou por contar diversas pequenas histórias sem ligação entre as personagens. “São recortes mínimos que, lado a lado, compõem um painel que pretende trazer o espectador para dentro de uma situação angustiante, crescente e incontrolável. As diversas personagens estão diluídas nesse clima e suas histórias se perdem na ‘grande história’”, diz.

Haertel também acrescenta que os aspectos visuais e a música (que vem de dentro da cena) foram fundamentais durante o processo de construção da dramatúrgica. “O clima das cenas precisava funcionar para que o espetáculo não se tornasse desnecessariamente hermético. A colaboração contínua de todos os envolvidos contribuiu enormemente não só para o resultado final do espetáculo, mas também para a criação dramatúrgica”, conclui.

A Cia Carona de Teatro é grupo de artes cênicas fundado em 1995, em Blumenau, Santa Catarina. Em 2018, o espetáculo Das Águas foi selecionado para a 18ª Mostra EmCenaCatarina do Sesc.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, RVB Malhas, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

espetáculo Das Águas, da Cia Carona de Teatro (SC) - Foto: Isabel Bugmann

espetáculo Das Águas,
da Cia Carona de Teatro (SC)
Foto: Isabel Bugmann

SERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta Das Águas, da Cia Carona de Teatro (SC)
Dias 29 e 30 de setembro, às 19h30min
Teatro do CESCB (Rua Pedro Werner, 180, Centro 1, Brusque/SC)
Ingressos à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação indicativa: a partir de 12 anos
Duração: 65min.

FICHA TÉCNICA
Texto: Gregory Haertel
Direção: Fábio Hostert
Atuação: James Beck, Pépe Sedrez, Sabrina Marthendal e Sabrina Moura
Concepção visual: Charles Steuck, Ali Assumpção e Leo Kufner
Concepção sonora: Junior Marques
Trilha sonora: Mareike
Produção: Cia Carona de Teatro (SC)

Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=XS-qW1B94Qw

3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo A Princesa e a Costureira (SP), nos dias 11 e 12 de setembro, em Brusque

A peça ocorre no Teatro do CESCB e os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf

Temporada de teatro. Nos dias 11 e 12 de setembro, o 3º BQ(en)cena traz a Brusque o espetáculo A Princesa e a Costureira, da Cia Teatro da Conspiração (SP). As apresentações ocorrem no Teatro do CESCB, no dia 11, às 19h30; e no dia 12, às 14h30; e os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). A classificação indicativa é livre e a duração é de 60 min. A direção é de Antônio Correa Neto, a dramaturgia de Solange Dias, o elenco conta com os atores Erika Coracini, Márcio Ribeiro, Mariana Sancar, a iluminação é de Cassio Castelan e a composição musical é de Elaine Marin.

A peça A Princesa e a Costureira foi criada a partir da obra homônima de Janaína Leslão e tem como trama a história da jovem, Cíntia, que está prometida em casamento para o príncipe do reino vizinho, porém, ela se apaixona pela costureira responsável pelo seu vestido de noiva. “O espetáculo traz a reflexão sobre a diversidade sexual, combatendo a intolerância contra as diferenças. Um teatro que diverte e ao mesmo tempo questiona, expondo a realidade sem abrir mão da fantasia e da ludicidade”, explica o diretor Antônio Correa Neto.

O espetáculo foi criado por meio do edital PROAC LGBT/2015 e, além de cumprir temporada no Centro Cultural São Paulo, já se apresentou no Teatro Municipal de Santo André, em várias unidades do Sesc, como Santo Amaro, Itaquera, Interlagos, São Carlos, Sorocaba e Dom Pedro, e também no Itaú Cultural. A peça foi indicada em duas categorias no Prêmio FEMSA: como Melhor Dramaturgia Adaptada e Prêmio Especial pela temática LGBT. Foi também um dos melhores espetáculos infantis de São Paulo, em 2016, segundo o Guia da Folha.

“Com uma linguagem acessível, a partir do conto de fadas, o texto aguça a reflexão do adolescente sobre as chamadas ‘diferenças’, que não devem ser traduzidas em desigualdades”, diz o diretor. “A encenação tem músicas originais compostas para o espetáculo, adereços cênicos e figurinos que se transformam de acordo com o enredo, dando agilidade à trama. Já no trabalho de atuação, há mudanças constantes de personagens, em forma de jogo, sugerindo a necessidade de nos colocarmos sempre no lugar do outro para entendermos as diferentes formas do ser”, complementa.

“Nesta temporada, assim como nas duas edições anteriores, os selecionadores buscaram contemplar espetáculos não apenas belos pela sua plasticidade, mas principalmente pelos temas e enredos que eles se propõem a encenar. Sendo um dos objetivos do BQ(en)cena prezar pelo fomento e circulação de espetáculos de qualidade e em consonância com as discussões atuais”, conclui o coordenador do 3º BQ(en)cena, Sérgio Valle.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, RVB Malhas, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

Arte cartazSERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta A Princesa e a Costureira, Teatro da Conspiração (SP)
Dias 11 de setembro, às 19h30; e dia 12, às 14h30
Teatro do CESCB (Rua Pedro Werner, 180, Centro 1, Brusque/SC)
Ingressos à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação indicativa livre
Duração: 60min.

FICHA TÉCNICA
Teatro da Conspiração (SP)
Autora: Janaína Leslão
Dramaturgia: Solange Dias
Direção: Antônio Correa Neto
Elenco: Erika Coracini, Márcio Ribeiro, Mariana Sancar
Cenografia e figurinos: Mauro Martoreli
Iluminação: Cássio Castelan
Composição musical: Elaine Marin
Produção e fotografia: Alexandre Krug

Teaser –  https://www.youtube.com/watch?v=7RTKEeBIOR4

3º BQ(en)cena traz a Brusque e Guabiruba o espetáculo Um Príncipe Chamado Exupéry, da Cia Mútua (SC), nos dias 20 e 21 de junho

Um jovem e destemido aviador. Ele e seus amigos juntos formam os cavaleiros do céu. Enfrentam o céu, o mar, a noite, o deserto, as montanhas e as tempestades para cumprir o ofício: transportar o correio aéreo. Esse é o enredo do espetáculo Um Príncipe Chamado Exupéry, da Cia Mútua (SC), que o 3º BQ(en)cena traz a BrusqueGuabiruba nos dias 20 e 21 de junho. No dia 20, em Brusque, as apresentações ocorrem no ginásio da Escola de Educação Básica Feliciano Pires e no dia 21, em Guabiruba, no ginásio da Escola de Educação Básica Prof. João Boos. Nas duas escolas em dois horários distintos, às 19h, aberto ao público em geral, e às 20h50, para alunos das instituições. A entrada é gratuita e as vagas para o público externo são limitadas. Para reserva de ingresso, os interessados precisam enviar nome completo e CPF para o e-mail contato@prismacultural.com.br. A classificação etária é a partir de 8 anos.

Com direção de Willian Sieverdt, e atuação de Mônica Longo, Guilherme Peixoto, Luis Melo e Laura Correa, o espetáculo de teatro de animação da Cia Mútua é inspirado na vida do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, entre 1926 e 1944. Antes dele ter se tornado conhecido mundialmente por seu romance, O Pequeno Príncipe, Saint-Exupéry trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale e, em uma época em que os aviões eram quase de papel, ele entregava cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. Uma de suas escalas era na praia do Campeche, em Florianópolis, Santa Catarina, local onde ele ficou eternizado como “Zéperri”.

A montagem da peça ocorreu entre junho de 2009 a agosto de 2010, totalizando 14 meses de pesquisa, produção e ensaios, antes da estreia em 27 de agosto de 2010. A pesquisa abrangeu o estudo da vida e da obra de Saint-Exupéry, por meio da leitura de seus livros e de sua biografia completa, da pesquisa de campo realizada no Brasil e na França e da entrevista de pessoas ligadas direta ou indiretamente ao personagem, como seu sobrinho-neto, François D´Agay e Dona Chica, esposa do pescador de Florianópolis, Rafael Manoel Inácio, o Seu Deca. A produção dos bonecos e da cenografia foi planejada a partir de maquetes, story-boards, protótipos e desenhos, elaborados a partir do livro Dessins, Aquarelles, Pastels, Plumes et Crayons, de Antoine de Saint-Exupéry, que contém todos os desenhos do artista, desde 1910, quando ele tinha 10 anos, até o seu desaparecimento em 1944.

O espetáculo Um Príncipe Chamado Exupéry, da Cia Mútua (SC), foi contemplado pelos prêmios Myriam Muniz (2008 e 2012); Caixa Cultural São Paulo e Brasília; Elisabete Anderle (2009); Em Cena Catarina Sesc, circulação por 24 cidades de Santa Catarina (2011), Sesc Palco Giratório, circulação por 15 estados do Brasil (2012); e selecionado para a 3ª temporada de teatro do BQ(en)cena 2017/2019. A Cia Mútua, fundada em 1993, está atualmente estabelecida na cidade de Itajaí, Santa Catarina, e desde 2002 pesquisa o teatro de animação, produzindo e apresentando espetáculos, além de dedicar-se a projetos de formação na área.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

0001SERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta Um Príncipe Chamado Exupéry, da Cia Mútua (SC)
Dia 20 de junho, em Brusque
Às 19h, aberto ao público externo (vagas limitadas)
Às 20h50min, apresentação para alunos da escola
Local: Ginásio da Escola de Educação Básica Feliciano Pires (Rua Rodrigues Alves, 250, Centro 1, Brusque)
Dia 21 de junho, em Guabiruba
Às 19h, aberto ao público externo (vagas limitadas)
Às 20h50min, apresentação para alunos da escola
Local: Ginásio da Escola de Educação Básica Prof. João Boos (Rua Brusque, 623, Centro, Guabiruba)
A entrada é gratuita. As vagas para o público externo são limitadas. Para reserva de ingresso, os interessados precisam enviar nome completo e CPF para o e-mail contato@prismacultural.com.br
Classificação indicativa a partir de 8 anos
Duração: 50min

TEASER: https://www.youtube.com/watch?v=dUD7FTzE-rM

FICHA TÉCNICA
Roteiro/Dramaturgia: Mônica Longo, Guilherme Peixoto e Willian Sieverdt
Elenco: Mônica Longo e Guilherme Peixoto
Direção: Willian Sieverdt
Cenografia: Jaime Pinheiro
Mecanismos de bonecos e cenários: Paulo Nazareno
Sonoplastia e trilha sonora original: Guilhermo Santiago e Paulo Zanni
Engenharia de Iluminação: Giba de Oliveira
Desenhos: Marcos Leal
Figurinos: Lenita Novaes
Escultura dos bonecos: Mônica Longo
Designer gráfico: Leandro De Maman
Pintura de estrutura cênica: Luis Melo
Pintura de bonecos: Luis Carlos Vigarani
Pintura de cenários: Guilherme Peixoto e Mônica Longo
Preparação de atores: Ângela Finardi
Consultoria de pesquisa: Mônica Cristina Corrêa
Operação de luz: Laura Correa
Operação de som: Luis Melo
Pesquisa, produção e realização: Cia Mútua

Neste sábado (19), o 3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo Contos de Nanook, da Setra Companhia (PR), no Teatro do CESCB, em Brusque

Artes cênicas. Neste sábado (19), o 3º BQ(en)cena traz a Brusque o espetáculo Contos de Nanook, da Setra Companhia (PR). A apresentação ocorre às 19h30min, no Teatro do CESCB, e os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). A classificação etária é a partir de 6 anos. A peça teve como ponto de partida o documentário “Nanook of the North” (1922), primeiro de teor antropológico da história do cinema e considerado o pioneiro neste formato, onde se acompanha a vida do esquimó Nanook e de sua família. Com direção de Eduardo Ramos e dramaturgia de Léo Moita, o espetáculo conta com os artistas Bruno Lops, Má Ribeiro, Mauro Zanatta e Patrícia Saravy. Contos de Nanook estreou em junho de 2017, em Curitiba, e bateu recorde de público, alcançando excelente repercussão e crítica. Com nove indicações ao principal prêmio do teatro paranaense, o Troféu Gralha Azul, conquistou o prêmio de Melhor Iluminação, com Beto Bruel, e de Melhor Ator, com Mauro Zanatta.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

cartaz brusqueSERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta: Contos de Nanook, da Setra Companhia (PR)
Dia 19 de maio, às 19h30min
Teatro do CESCB (Rua Pedro Werner, 180, Centro 1, Brusque/SC)
Ingressos à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação indicativa: a partir de 6 anos
Duração: 50min

Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=O-K0o_81RfU

No dia 22 de março, o 3º BQ(en)cena traz a Brusque o espetáculo nacional “Por que nem todos os dias são dias de sol?

A apresentação da peça da Artesanal Cia. de Teatro (RJ) ocorre no Teatro CESCB, às 19h30min, e os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf

Expressividade, luz, poesia cênica e histórias simples, singelas, que habitam o imaginário de crianças e adultos. No dia 22 de março, o 3º BQ(en)cena traz a Brusque o espetáculo Por que nem todos os dias são dias de sol?, da Artesanal Cia. de Teatro (RJ). Com classificação etária livre, a apresentação ocorre no Teatro CESCB, às 19h30min, e os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf. Com direção geral de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves, o espetáculo apresenta quatro contos distintos, narrados cada um dentro de uma linguagem e técnica diferentes, apresentadas como pequenas fábulas, ressignificadas pela arte teatral.

Durante dois meses, a Artesanal Cia. de Teatro realizou um trabalho de pesquisa com cerca de 30 crianças, que foram estimuladas a formular suas opiniões sobre diversos temas: O que é o amor? O que é a liberdade? O que é a vida? O que é o medo? O que é ser adulto? Como as mulheres ficam grávidas?. “A cia ouviu diversas respostas, só possíveis dentro da filosofia pura e direta das crianças: ‘O amor é gostar de alguém e ficar juntos. Liberdade é não estar preso. O medo é algo que sentimos quando está escuro. Ser adulto é não poder brincar. As crianças são colocadas dentro da barriga das mulheres por seus papais’. Tendo como ponto de partida as respostas obtidas, direção e elenco conversaram sobre suas próprias experiências, construindo, a partir de lembranças pessoais da infância, a dramaturgia do texto”, explica o produtor Henrique Gonçalves.

Por que nem todos os dias são dias de sol? estreou em maio de 2016, em São Paulo, e em outubro do mesmo ano, no Rio de Janeiro. É vencedor do Prêmio SP de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem (2016) nas categorias de Melhor Iluminação e Melhor Trilha Sonora, e, vencedor do Prêmio Zilka Sallaberry de Teatro (2017), nas categorias de Melhor Iluminação e Menção Honrosa – linguagem de animação – pela excelência da confecção e manipulação.

O espetáculo é dividido em quatro contos. O primeiro fala de um menino que tem medo de uma velha que se senta todos os dias no banco de uma praça. Porém, sua curiosidade faz com que ele se aproxime dela e descubra que as lembranças são histórias que contamos para as outras pessoas. O segundo fala de uma menina que gosta de pássaros, e que tenta ajudar seu vizinho a soltar uma pipa que ficou presa nos galhos de uma árvore. O terceiro traz um homem que conversa com objetos em seu escritório, após seu filho ter lhe dito que prefere continuar criança para sempre, pois acha que é muito chato ser adulto. O quarto, conta a história de uma menina que engole uma semente de laranja, achando que dessa forma um bebê irá crescer dentro de sua barriga. Mas ao perceber que nada acontece, começa a achar que uma árvore está crescendo dentro dela.

Com 22 anos de atividade no cenário da produção teatral carioca, a Artesanal Cia. de Teatro é uma referência nacional em espetáculos para o público infantil e jovem.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

brusqueSERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta: Por que nem todos os dias são dias de sol?, Artesanal Cia de Teatro (RJ)
Dia 22 de março, às 19h30min
No Teatro do CESCB (R. Pedro Werner, 180, Centro 1, Brusque/SC)
Ingressos à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).
Classificação indicativa: livre
Duração: 50min

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e texto: Gustavo Bicalho
Elenco: Bruno Oliveira, Edeilton Medeiros, Marise Nogueira e Lívia Guedes
Direção: Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves
Bonecos: Bruno Dante
Direção de movimento dos bonecos e preparação técnica: Márcio Nascimento
Direção de movimento dos objetos e preparação técnica: Marise Nogueira
Máscaras e preparação técnica dos atores: Flávia Lopes e Marise Nogueira
Direção de movimento e preparação corporal: Paulo Mazzoni
Preparação vocal: Verônica Machado
Cenário e adereços: Karlla de Luca
Figurinos: Fernanda Sabino e Henrique Gonçalves
Pesquisa musical: Gustavo Bicalho
Desenho de som: Luciano Siqueira
Desenho de luz: Poliana Pinheiro e Rodrigo Belay
Animação: Rafael Cazes e Renata Nassur
Videomapping: Dado Marietti
Ilustrações e projeto gráfico do programa: Gabriela Gil
Fotografias: Jackeline Nigri
Direção de produção: Henrique Gonçalves
Realização: Artesanal Cia. de Teatro

Vídeo: https://vimeo.com/193529820

3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo Chapeuzinho Vermelho, do projeto Gompa e Rococó Produções (RS), nos dias 7 e 8 de março, em Brusque

As apresentações ocorrem no Teatro CESCB e os ingressos já estão à venda na bilheteria teatro e na Livraria Graf

Imaginação, medo, curiosidade e percepções diferentes de mundo. Nos dias 7 e 8 de março, o 3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo Chapeuzinho Vermelho, do projeto Gompa e Rococó Produções (RS). No dia 7, às 19h30min, e, no dia 8, às 14h30min, no Teatro do CESCB, em Brusque. A classificação etária é a partir de 7 anos e os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Com direção de Camila Bauer, a peça Chapeuzinho Vermelho traz ao público uma releitura do conto clássico de um dos mais relevantes dramaturgos franceses da atualidade, Joël Pommerat. A montagem mostra a percepção de uma criança frente ao seu cotidiano na contemporaneidade: uma mãe sem tempo, um pai ausente, uma avó doente e solitária, os perigos de sair na rua, o tédio dentro de casa e a vontade de brincar.

Chapeuzinho Vermelho é um espetáculo pensado para adultos e crianças corajosas. E esse intercambio nos anima a continuar e resistir pela arte e cultura do nosso país”, comenta o produtor e ator, Henrique Gonçalves.

O espetáculo brinca com a fábula, conhecida por todos, enquanto permite distintas interpretações a partir das diferentes percepções de mundo de adultos e de crianças. Através do jogo de linguagem que mescla teatro, dança, música e contação de história, a peça convida o público a desfrutar de um mesmo evento. O humor é a ferramenta usada para que o espectador se abra para um estado lúdico e reflexivo frente aos temas propostos, como relações familiares, uso da imaginação, medo e curiosidade da criança diante do desconhecido. Enquanto um personagem conta a história, cenas de impacto visual e auditivo vão sendo produzidas diante da plateia, por meio da composição de imagens, efeitos cenográficos e sonoros, uso de microfones, criações corpóreas e vocais que transitam entre o cotidiano e o fantástico.

O coordenador do BQ(en)cenaSergio Valle, reforça o convite a cada cidadão de Brusque e região. “A plateia é importantíssima para que o fazer teatral se materialize por completo. As pessoas são o motivo norteador do trabalho da PrismaCultural, em conjunto com todos os parceiros envolvidos no projeto. Mais do que ver ouvir ou falar é importante estar presente! Participem, o BQ(en)cena é de todos”, afirma Valle.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades pelo www.prismacultural.com.br ou www.facebook.com/prismaculturall

cartazwebSERVIÇO
3º BQ(en)cena apresenta: espetáculo Chapeuzinho Vermelho, do projeto Gompa e Rococó Produções (RS)
Dia 7 de março, às 19h30min, e dia 8 de março, às 14h30min
No Teatro do CESCB (Rua Pedro Werner, 180, Centro 1, Brusque/SC)
Classificação indicativa: a partir de 7 anos
Duração: 45min
Ingressos à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf, a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).

Teaser: www.youtube.com/watch?v=kYfzxAIdYrk

FICHA TÉCNICA
Texto: Joel Pommerat
Tradução: Giovana Soar
Direção: Camila Bauer
Elenco: Fabiane Severo, Guilherme Ferrêra, Henrique Gonçalves e Laura Hickmann Direção coreográfica: Carlota Albuquerque
Composição e desenho sonoro: Álvaro Rosa Costa
Preparação vocal: Luciana Kiefer
Cenografia: Elcio Rossini
Figurino: Daniel Lion
Iluminação: Thais Andrade
Maquiagem: Luana Zinn
Criação e confecção de máscara: Diego Steffani
Identidade visual: Jéssica Barbosa
Realização: Projeto Gompa e Rococó Produções
Fotografia: Adriana Marchiori

3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo O Marujo e a Tempestade, nos dias 20, 21, 22 e 23 de fevereiro em Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento

Com classificação etária livre e entrada gratuita, a peça da Cia Teatro Lumbra/Clube da Sombra (RS) conta com a direção de Alexandre Fávero

Aproximar o espectador de fenômenos óticos e da fantasia do teatro de sombras, uma experiência sensorial que mistura teatro, espetáculo e interatividade em uma performance para todas as idades. É com esse objetivo que, no mês de fevereiro, o 3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo O Marujo e a Tempestade – Bolha Luminosa, da Cia Teatro Lumbra/Clube da Sombra (RS), nas cidades de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova TrentoNo dia 20, a apresentação ocorre na Praça da Cidadania, em Brusqueno dia 21, no Ginásio da Escola Municipal de Educação Básica Padre Germano Brandt, em Guabirubano dia 22, no Ginásio do Imigrante, em Botuverá e no dia 23 de fevereiro, no Ginásio da Escola de Educação Básica Francisco Mazzola, em Nova Trento. O horário das apresentações é sempre às 19h30min, com classificação etária livre e entrada gratuita.

Com direção e concepção de Alexandre Fávero, o espetáculo é uma performance intuitiva sem texto. Uma experiência para ver, entrar e brincar. “O balão é muito leve e feito de material sintético costurado. Em menos de 10 minutos está cheio de ar, permitindo que os artistas entrem com equipamentos de projeção para a execução da performance de luzes, sombras e efeitos especiais”, explica Fávero. A Bolha Luminosa Estreou em 2005, em Curitiba, Paraná, e faz parte das dinâmicas experimentais da Cia Teatro Lumbra, utilizando diferentes linguagens para difundir o teatro de sombras e fomentar a busca de novas ferramentas originais de projeção.

SINOPSE
O Marujo e a Tempestade conta a história de um jovem marujo que chega em um porto e conhece uma moça. Os dois se apaixonam. Quando o marujo segue viagem, é pego de surpresa por uma tempestade. A moça, pressentindo o perigo, vai ao encontro dele. Para que o amado seja salvo, um mistério deverá ser revelado. Como testemunhas, apenas a lua cheia e todo o público convidado.

BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A. Acompanhe as notícias e as novidades também através de nossas redes sociais  www.facebook.com/prismaculturall

cartazweb

Programação
3º BQ(en)cena apresenta: O Marujo e a Tempestade – Bolha Luminosa (Cia Teatro Lumbra/Clube da Sombra, RS)
20 de fevereiro: em Brusque (Praça da Cidadania – R. Germano Schaeffer, 110 – Centro 1)
21 de fevereiro: em Guabiruba (Ginásio da Escola Municipal de Educação Básica Padre Germano Brandt –  R. Carlos Boos, 2851 – Aimoré)
22 de fevereiro: em Botuverá (Ginásio do Imigrante –  R. Paulo Osimoschi)
23 de fevereiro: em Nova Trento (Ginásio da Escola de Educação Básica Francisco Mazzola – R. Francisco Valle, 27 – Centro)

Horário das apresentações: às 19h30min
Duração: 60min
Classificação indicativa: livre
Entrada gratuita e aberta à comunidade

Espetáculos do primeiro semestre de 2018 do 3º BQ(en)cena

Temporada de artes cênicas em Santa Catarina. Durante o primeiro semestre de 2018, o público de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis poderá conferir seis espetáculos selecionados pelo edital do 3º BQ(en)cena – Temporada de Teatro 2017/2019, produzido e executado pela PrismaCultural. As peças de teatro que formam a programação abordam variados temas, percorrendo de drama à comédia e com classificação etária para todas as idades. Os espaços das apresentações também foram pensados de forma integral pela organização e os espetáculos serão exibidos em palco italiano, praças e espaços alternativos.

“Estamos felizes com a programação do primeiro semestre de 2018 do terceiro BQ(en)cena. São espetáculos de vários lugares do país, que foram selecionados a dedo por uma equipe de críticos ávidos e especializados em artes cênicas. Esperamos que o público curta e prestigie. Vale a pena acompanhar a programação da temporada”, afirma o diretor da PrismaCultural, Sérgio Valle.

A programação inicia em fevereiro com o espetáculo Bolha Luminosa – O Marujo e a Tempestade, da Cia Teatro Lumbra/Clube da Sombra (RS), com apresentações em quatro cidades e classificação indicativa livre. Durante o mês de março, o público poderá prestigiar a peça Chapeuzinho Vermelho, texto do autor francês Joel Pommerat, encenado dentro do projeto GOMPA e Rococó Produções (RS). A encenação brasileira propõe estética de teatro adulto ao mesmo tempo em que a fábula é pensada também para crianças. No mesmo mês, o 3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo Por que nem todos os dias são dias de sol?, da Artesanal Cia de Teatro (RJ). Dividido em quatro contos distintos, narrados cada um dentro de uma linguagem e técnica diferentes, as histórias são apresentadas como pequenas fábulas; ressignificadas pela arte teatral.

O espetáculo Quarto 19, de Amanda Lyra (SP), será apresentado no mês de abril. Um monólogo construído a partir do conto No Quarto Dezenove (To Room Nineteen), da escritora britânica Doris Lessing, prêmio Nobel de Literatura em 2007. Conta a história de uma mulher de classe média, casada e com quatro filhos que se vê despersonalizada pelo casamento burguês, pela maternidade e pela fragmentação de sua identidade feminina. No mês de maio, a Temporada de Teatro apresenta o espetáculo Contos de Nanook, da Setra Companhia (PR), uma incrível viagem pelo Pólo Norte, onde Nanook é um esquimó que está à espera da morte. Sua experiência envolve outras duas figuras, uma menina e um urso polar, que completam este universo marcado por relações de sobrevivência.

Durante o mês de junho, a temporada apresenta o espetáculo Um Príncipe chamado Exupéry da Cia Mútua (SC), teatro de animação inspirado na vida do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, que entre 1926 e 1944, antes de ter-se tornado conhecido mundialmente por seu romance “O Pequeno Príncipe”, trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale. Em uma época em que os aviões eram quase de papel, ele entregava cartas em escalas de vôos diários, que se estendiam pela Europa, África e América do Sul. Uma de suas escalas foi na praia do Campeche, em Florianópolis, local onde ele ficou eternizado como “Zéperri”, com direto a nome de rua na avenida principal.

Acompanhe as notícias e as novidades também em nossas redes sociais www.facebook.com/prismaculturall

Folder BQ(en)cena - 2018 (1º semestre)-1BQ(EN)CENA
A terceira temporada do BQ(en)cena ocorre de outubro de 2017 a abril de 2019, com apresentações nas cidades de Brusque, Botuverá, Guabiruba, Nova Trento e Florianópolis. Com  realização do Ministério da Cultura e PrismaCultural, o 3º BQ(en)cena conta com o apoio, patrocínio máster, das empresas Guabifios e Trust Trading Company; e, patrocínio standard, do Supermercados Archer, Zen S/A e ZM S/A.

Programação
3º BQ(en)cena temporada de Teatro – Programação 1º semestre 2018
Bolha Luminosa – O Marujo e a Tempestade (Cia Teatro Lumbra/Clube da Sombra, RS)
20 de fevereiro, em Brusque
21 de fevereiro, em Guabiruba
22 de fevereiro, em Botuverá
23 de fevereiro, em Nova Trento

Chapeuzinho Vermelho (Projeto GOMPA e Rococó Produções, RS)
07 e 08 de março, em Brusque

Por que nem todos os dias são dias de sol? (Artesanal Cia de Teatro, RJ)
22 de março, em Brusque
23 e 24 de março, em Florianópolis

Quarto 19 (Amanda Lyra/ SP)
14 e 15 de abril, em Brusque

Contos de Nanook (Setra Companhia / PR)
17 de maio, em Brusque
18 e 19 de maio, em Florianópolis

Um Príncipe Chamado Exupéry (Cia Mutua/SC)
20 e 21 de junho, em Brusque.